Sementes de nabo Gandra Bio

2,49 €
Un
-+
Disponibilidade: Imediato (24h)
  • Biológico
  • Nacional
  • Sem OMG
  • VEGAN

Composição

Itinerário técnico da cultura do Nabo (Brassica rapa)

Sementeira
Feita no local definitivo ou em tabuleiro com posterior transplante.

Clima
Gosta de climas temperados, devendo evitar-se as altas temperaturas. A cultura prefere locais com boa luminosidade e locais onde a possibilidade de geadas tardias seja muito baixa.

Fertilização
É uma cultura algo exigente em potássio, devendo incorporar-se composto em fertilização de fundo; se não for suficiente, a adição de um fertilizante mineral.

Rega
É uma cultura exigente em água, devendo o solo estar sempre húmido, no entanto sem encharcar, sendo assim a rega gota-a-gota é uma boa opção.

Controlo de infestantes
Previamente à instalação da cultura podem ser usadas falsas sementeiras e solarização do solo, sendo que após a sua emergência pode realizar-se monda mecânica com sachador de estrelas e multifresa. O mulching com materiais orgânicos ou plástico também poderá ser usado.

Controlo de pragas
A áltica e a mosca da couve são pragas da cultura. Para o controlo da áltica podem realizar-se pulverizações com infusão de absinto, o uso de insectos parasitóides e a plantação de aromáticas em bordadura. Para o controlo da mosca da couve pode realizar-se o enrelvamento com trevo branco, espalhar serradura ou cinza entre as plantas, retirar e queimar plantas atacas, não usar estrume fresco e cobrir o solo com plástico à volta das plantas.

Controlo de doenças
A alternariose, míldio e podridão cinzenta são doenças da cultura. Para o controlo da alternariose devem usar-se compassos largos e, se necessário, fungicidas cúpricos (como a calda bordalesa) em tratamento preventivo. O míldio pode ser controlado realizando rotações culturais adequadas, compassos largos, evitando excesso de água sobre as plantas e no solo e, se necessário, pelo uso de produtos cúpricos. A podridão cinzenta é controlada eliminando restos de plantas doentes, evitar excessos de vigor, evitar água sobre as plantas e aplicação de argila bentonítica regularmente.

Informação Adicional

Peso Líquido: 2,5 g
Nabo - Cultura de crescimento rápido, terá melhor rendimento se semeada durante os meses mais frios do ano. No verão e no período mais frio do inverno, há risco de espigamento e endurecimento da raíz, tornando-a não comestível. Pode semear-se semanalmente de forma a ter colheitas prolongadas.
Sementeira Direta: De Março a Setembro
Colheita: De Junho a Fevereiro
Agricultura EU PT-BIO 03
Regras e Normas UE – Categoria standard

As terras aluviais em torno do rio Cávado em Gandra, no norte de Portugal, têm sido o local de nascimento de muitas variedades de vegetais utilizados até hoje em Portugal, especialmente, batatas e nabos. No entanto, nem sempre foi assim. No início do povoamento das terras, estes terrenos ganharam a reputação de pobres e difíceis de cultivar. A cada nova estação e época agrícola, as opiniões foram mudando. A própria região se alterou, tornando-se a horta abastecedora das cidades maiores ao redor. É desta região que provém o nabo Gandra. A sua forma cónica e pele branca distinguem-no enquanto alimento preferencial dos portugueses para diversos pratos e sopas. Seja para confortar no inverno ou refrescar, no pico do verão. É ainda usado como adoçante, cozido para xarope e indicado como cura para várias doenças. As folhas podem ser usadas e constitui uma fonte rica de ferro. O nabo é uma estrela reconhecida pelos portugueses para usufruir na gastronomia e no conforto e bem-estar físico.